,

ASPIRANTES DO REGIONAL CEARÁ SE REUNEM EM MODELO HÍBRIDO PARA REFLETIR ENCONTRO VOCACIONAL

Neste mês de setembro nós, uma fração dos aspirantes do regional Ceará, estivemos presentes nos dias 6 e 7 no Convento Nossa Senhora das Dores em Fortaleza/CE, com intuito de experienciarmos momentos de forte importância na caminhada de escutar e entender o chamado de Deus em nossas vidas. Os dias que se seguiram a presença dos jovens na capital foram marcados por muitos trabalhos. A começar pelas preparações para a Profissão Solene de Frei Willames Batista, OFM a
qual arregaçamos as mangas para ajudar em tudo que foi preciso, junto da família do frade, da fraternidade local e da comunidade paroquial, construindo o sentido de um trabalho conjunto em favor desse dia tão marcante na vida de um religioso.

Na manhã do dia 07 estivemos todos presentes para participar da celebração dos votos perpétuos na matriz da paróquia, presidida pelo Ministro Provincial Frei João Amilton dos Santos, OFM. Uma experiência que impactou efetivamente na caminhada vocacional de cada jovem e que implica emoções profundas pelo ideal de vida que aspiram seguir. “Em atenção a ti lançarei minhas redes” (Lc 5,5) foi o lema escolhido por Frei Willames, que soa como um forte convite de Deus para crermos nos projetos dEle em nossas vidas. Após a missa festiva, a costumeira confraternização reforçou
nossos laços de convívio fraterno entre os irmãos.

Pela noite o encontro vocacional propriamente dito consumou o objetivo desses dias. Realizado de maneira hibrida (3 aspirantes presentes no convento junto dos promotores e outros 3 acompanhando remotamente de suas casas, pois moram mais distantes e não puderam estar presencialmente). Nele refletimos a primeira leitura da missa que participamos na manhã daquele dia retirada do primeiro livro de Samuel, sobre o chamado do jovem profeta Samuel refletido na vida de cada um e o que nos provoca essa passagem. Além disso refletimos o que a celebração impeliu em nós, transpareceram assuntos e desafios bastante importantes durante o diálogo. Vale lembrar que os irmãos acompanhando pelo remoto não estavam como meros
expectadores mas participaram ativamente nas discussões levantadas. Por fim, estipulamos projetos para o futuro, um deles é a participação durante os festejos de São Francisco das Chagas em Canindé/CE e um retiro no fim do ano, a depender das
condições sanitárias que o estado se encontrar.

A experiência de retornar, ainda que marcado pelas restrições da pandemia, ao convívio de um encontro vocacional é, de certa forma, um novo fôlego que o aspirante pode tomar nesse tempo de discernimento atravessado por um cenário de grandes
crises no mundo inteiro.

Caio Renan, aspirante OFM (Regional Ceará)