,

FRADES DE VOCAÇÃO LAICAL SE REÚNEM EM LAGOA SECA EM ENCONTRO ANUAL

O Encontro de Irmãos de Vocação Laical aconteceu dias 17 e 18 de julho no Convento Santo Antônio de Lagoa Seca/PB e contou com 25 participantes, entre estes estiveram presentes alguns frades presbíteros tanto da Província de Santo Antônio: Frei Walter Schreiber (Definidor, Mestre dos Professos Temporários em Fortaleza/CE e Secretário provincial para a Formação e Estudos) e Frei Sérgio Moura Rodrigues (Vigário Provincial, Mestre no Noviciado Comum e Moderador da Formação Permanente), quanto da Província de Nossa Senhora da Assunção: Frei Ronaldo César Lima (Vice-Mestre de Noviciado Comum) e Frei Miguel Kleinhans (Vigário Provincial da Província Franciscana de Nossa Senhora da Assunção, Bacabal/MA). Frei Gilton Rezende é o atual representante provincial dos Irmãos de vocação laical que também está na função de Definidor, Guardião e Vice-Mestre dos Postulantes em Triunfo/PE.

Na manhã do dia 17 de julho, José Gabriel Ferreira de Araújo, psicólogo que atua no CREAS Regional (Centro de Referências de Assistência Social) no governo do Estado da Paraíba), assessorou o o encontro a partir do tema: “A saúde mental na pandemia: cuidados e necessidades”. Ele partilhou sobre as suas experiências no acompanhamento de pessoas e grupos atingidos pelas fragilidades cotidianas. Dada a singularidade do grupo de Irmãos, ele procurou aproximar o que ele vive com as vivências dos confrades. Frei Ronaldo César Souza, realizou a transição ao tema seguinte, a partir de um texto do teólogo e ex-frade franciscano Leonardo Boff, intitulado “Francisco de Assis: Cuidado, Simpatia e Ternura”.

Na tarde do mesmo dia, Fr. Gilton Rezende, também psicólogo, deu continuidade ao Encontro discorrendo sobre “Os modos de sofrimentos na pandemia”, fundamentando sua fala no pensamento de Sigmund Freud, de onde parte a reflexão que o maior sofrimento humano advém das relações com os outros seres humanos (Afetividade). Os modos de sofrimentos foram vistos a partir de várias perspectivas: perspectiva existencial, perspectiva teológica e antropológica, perspectiva temporal-espacial-racional e a perspectiva psicoafetiva.

Tamanha a importância destes temas e a originalidade das abordagens, o Encontro de Irmãos se caracterizou pelas transparências nas partilhas e buscas de horizontes para animar a vocação.

Diante das reflexões dos modos de sofrimentos, questionou-se como os Irmãos de Vocação Laical poderiam enfrentar/superar os desafios que a pandemia provoca.

O Encontro foi finalizado com uma leitura do relatório do ex-ministro geral, Fr. Michel Perry, no que concerne a identidade do Irmão de Vocação Laical; com a dinâmica de conversa em pequenos grupos, foram apresentadas sugestões sobre as aspirações dos Irmãos para serem apresentadas no Congresso de Formação da Província, previsto para 2022, bem como sugestões de temas para o próximo encontro anual. Foi também realizada uma avalição sobre o Encontro. E às 12h, encerrou-se o Encontro dos Irmãos com a oração do Angelus.

Fr. Marcos Almeida e Fr. Gilton Rezende.