,

MENSAGEM DE PÁSCOA DO MINISTRO PROVINCIAL FREI JOÃO AMILTON DOS SANTOS

PÁSCOA, A FESTA DA VIDA

 

Estimados Irmãos e Irmãs,

Paz e Bem!

 

Mais uma vez chegou a Páscoa do Senhor. Alegremo-nos e n’Ele exultemos, Aleluia! Jesus está vivo no meio de nós. A morte não põe fim a tudo por que nosso Deus é o Senhor da vida que vence a morte.

Após o período quaresmal, voltada para fortes reflexões, meditação, penitência e conversão, a fé cristã celebra seu sentido de ser. Com a Ressurreição de Jesus começamos uma vida nova e ressuscitada. Por isso, a exemplo de Cristo, como convocados a ser amigos da vida, só assim testemunharemos que o Ressuscitado está presente na Igreja e na comunidade promovendo vida nova onde há fé, esperança e confiança.

Francisco de Assis pedia a seus irmãos que “no deserto deste mundo se julgassem peregrinos e estrangeiros, isto é, como verdadeiros israelitas, e que celebrassem continuamente em pobreza de espírito a Páscoa do Senhor, ou o trânsito desta vida à vida eterna, a passagem deste mundo para o Pai.” (LM VII,9). Com a Páscoa do Senhor reafirmamos essa compromisso franciscano de vida: de sermos pessoas renovadas em espírito de humildade e pobreza.

Até hoje o Ressuscitado caminha conosco como peregrino e forasteiro. Celebrar a Páscoa, para nós franciscanos, é viver continuamente o mistério da conversão, subsistir num mundo de intolerância e individualismo, sair de tudo que nos impede de amar livremente os irmãos e irmãs, e chegar à experiência do êxodo, transformando o amargor em doçura, como fez nosso irmão Francisco de Assis.

Viver a Páscoa é encontrar Cristo que está conosco nos sinais de vida que nossa fé testemunha. É encontrá-lo na Igreja, que prolonga seus ensinamentos e transmite ao mundo a vida da ressurreição. É encontrá-lo na Eucaristia, que injeta na história seu sacrifício libertador e criador de fraternidade. É encontrá-lo nos Evangelhos, que, transmitidos a nós pela comunidade eclesial, coloca-nos em contato com sua vida e sua mensagem. É encontrá-lo no irmão pobre e necessitado, nos sinais dos tempos, próprios de nossa história latino-americana, na solidariedade, nas aspirações de justiça e liberdade, de nossos povos, em suas lutas e sofrimentos. É reconhecer a presença do seu Espírito nas entranhas de nossa cultura e de nossa realidade popular.

Firmes e mergulhados na realidade em que vivemos, levantemos nosso olhar onde Cristo Ressuscitado está sentado e caminhemos sem tropeçar, movidos pela energia da Ressurreição.

Uma santa e abençoada Páscoa para todos.

 

Recife, 10 de abril de 2019

 

Frei João Amilton dos Santos, OFM

Ministro Provincial