,

FREI ELIVÂNIO LUIZ RENOVA OS VOTOS EM JERUSALÉM

Frei Elivânio Luiz, que atualmente vive em Jerusalém, na Custódia da Terra Santa, fazendo os estudos teológicos, renovou os conselhos evangélicos de Pobreza, Nada de Próprio e Castidade na Ordem dos Frades Menores. A celebração ocorreu no dia 03 de outubro, dia em que os franciscanos celebram a memória da páscoa de São Francisco.

Leia o relato de Frei Elivânio sobre esse momento:

No dia em que nossa Ordem celebra o trânsito de nosso seráfico pai são Francisco, durante a oração das vésperas solenes na Igreja de São Salvador em Jerusalém aconteceu a renovação de votos dos frades de profissão temporária das diversas provincias do mundo que estudam no seminário internacional da Custódia da Terra Santa.

Em sua homilia o frei Francesco Patton custodio da Terra Santa nos lembrou que renovar os votos no ano em que celebramos o oitavo centenário do encontro histórico de são

Francisco com o sultão é certamente uma graça particular, pois nos faz olhar para o exemplo de Francisco e desejarmos no mais profundo de nós mudarmos também um pedaço da história com nosso testemunho de vida evangélica. A vida de Francisco é certamente marcada por encontros. Encontro consigo mesmo,com O crucificado, com o leproso e por fim o grande encontro com a “irmã morte corporal da qual nenhum de nós pode escapar” e o encontro definitivo com O Senhor Amado Aquele a quem procurou por toda a sua vida, um encontro certamente pleno e definitivo momento de comunhão perfeita com

O Sumo Bem. Para nós que renovamos os votos nesse dia dizia ele, é um convite a retornarmos ao Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo a serviço dos desprezados de hoje, nos encontrarmos primeiramente com O Senhor é a fonte, pois sem o encontro com Ele não se pode reconhecer sua pessoa no rosto dos sofredores.
Animados por essas palavras 26 frades renovaram os votos entusiasmados fizemos por mais um ano o proposito de nos dispormos a “seguir com o Evangelho e os passos de Nosso Senhor Jesus Cristo vivendo em obediência, sem nada de próprio e castidade”.

Veja alguns registros: