,

FRADES EM SALVADOR CELEBRAM TRÂNSITO DE SÃO FRANCISCO

São Francisco de Assis, ao entardecer do dia 03 de outubro de 1226 reuniu os irmãos que o Senhor lhes deu para celebrar com eles o momento de seu encontro com a irmã morte.

No dia 03 de outubro do ano de 2019 em Salvador, no Convento de São Francisco, no Pelourinho, a fraternidade dos frades menores local, unidos aos frades menores Capuchinhos, outros membros da família franciscana e devotos e devotas do santo de Assis, fez memória e atualizou este fato em uma belíssima celebração do Trânsito do seráfico pai São Francisco de Assis.

A celebração do trânsito foi presidida por Frei José Edilson, OFM. Na ocasião foram entoados cantos franciscanos, leituras das fontes francisclarianas e do Evangelho. A assembleia reunida contemplava em seu coração a beleza da acolhida de São Francisco de Assis à irmã morte corporal.

A pregação conduzida por Frei Mário Erky, OFMCap, que é um dos que zelam e administram o Santuário da beata Dulce dos Pobres, enfatizou que o caminho de São Francisco foi, a partir de sua conversão, um caminho de preparação para acolher a irmã morte com muita naturalidade, fazendo morrer já em sua vida as coisas levianas e nascendo para as coisas do alto.

Após a pregação, os aspirantes franciscanos da Bahia encenaram o momento do trânsito do seráfico pai São Francisco de Assis, onde os devotos presentes, atenciosamente, contemplavam cada detalhe da apresentação, atualizando o momento de entrega total de Francisco nos braços daquele que ele tanto amou e buscou imitar.

Ao final da celebração, os frades abençoaram a assembléia e expuseram a relíquia de São Francisco de Assis para a veneração dos presentes.

Encerrando este dia especial, tocados pelas virtudes deste amado Santo do povo, o pobrezinho de Assis, todos se cumprimentaram com a saudação de Paz e Bem.

Louvado sejas meu Senhor por revelar ao humilde Santo de Assis a doçura de acolher a irmã morte de forma singela, nos mostrando que “é morrendo que se vive para a vida eterna”. Feliz de quem a irmã morte corporal encontrar segundo a tua Santa vontade, pois a morte eterna não lhe fará mal algum.