,

FRADES DE ATÉ 10 ANOS DE PROFISSÃO SOLENE REALIZARAM PÓS-CAPÍTULO UNDER TEN

O V Capítulo Geral Under Ten da Ordem dos Frades Menores, isto é, dos frades com menos de dez anos de profissão solene, foi pensado para acontecer em três momentos: O pré-capítulo seria a fase do VER. O capítulo, o JULGAR. O pós-capítulo, por sua vez, o AGIR.

Na Província, o momento do Ver (Pré-Capítulo) aconteceu no mês de maio de modo descentralizado. Isto é, os frades under ten se reuniram em três grupos: 1. Pernambuco, Paraíba, 2. Rio Grande do Norte e Ceará, 3. Bahia. São nesses estados onde estão localizados os frades dessa faixa de idade na Ordem. Foram bons momentos de partilha, espaços de apresentar os desânimos e as esperanças.

O Julgar (Capítulo), aconteceu no mês de julho, em Taizé – França. Os delegados da Província foram Frei Pedro Junior e Frei Faustino dos Santos. Aí foi momento de convívio, de ter visão das esperanças e desafios em termos de presenças da Ordem no mundo. Foi sobretudo momento de encontro, diálogo e oração.

O Agir, que foi a última fase desse processo, aconteceu em Canindé – CE. Contou com a participação de 12 frades, sendo 11 frades under ten e o Moderador da Formação Permanente da Província, Frei Walter Schreiber. A começar com a oração com refrões ao modo da oração de Taizé, o pós-capítulo seguiu com a fala do Moderador da Formação Permanente que apresentou uma visão de conjunto das três fases e falando da importância desse evento. Seguiu-se o momento de partilha das impressões e do formato como aconteceu o capítulo em Taizé por parte dos frades delegados enviados. Nessa ocasião leu-se a mensagem final do V Capítulo que conta com uma síntese das falas do Frei Michael Perry, do Frei Cesare Vaiani e do Irmão Alois, Prior de Taizé.

Momento importante foi a partilha entre os frades sobre como anda a caminhada em termos de ânimo e desesperança. Houve também um momento rico de formação tendo por base o texto do Frei Cesare Vaiani, da Formação e Estudos da Ordem, sobre o modelo de diálogo deixado por Francisco e pela primitiva comunidade franciscana.

Ao final foram traçadas metas do agir para tornar a nossa vida mais fraterna e dialogal. Houve uma prece a São Francisco no desejo de se tornar semelhantes a ele na alegria e na vida.