,

A FRATERNIDADE NA VISÃO DE SÃO FRANCISCO

Fraternidade é um dos elementos do Carisma Franciscano de maior importância, a Espiritualidade Franciscana, passa por este caminho do ser irmão, porém o caminho de Fraternidade não é uma exclusividade da Ordem Franciscana, mas já haviam outros movimentos até da própria sociedade que se propunha a viver em fraternidade. Então qual é a novidade que São Francisco de Assis traz ao buscar viver a Fraternidade?

Francisco utiliza o termo Irmão em seus escritos 306 vezes, sendo o termo mais usado em suas fontes depois do termo Senhor (410 vezes), percebemos assim a importância para Francisco da vivencia do ser irmão, é apartir do ser irmão que  é construída uma caminhada Evangélica sendo; Irmãos que rezam (Rb 3,1-9), irmãos que vão pelo mundo (Rb 3,10-14) irmãos que não recebam dinheiro(Rb 4), irmãos que trabalham(Rb 5).

No seu testamento percebemos a seguinte passagem “E depois que o Senhor me deu irmãos, ninguém me mostrou o que eu deveria fazer, mas o próprio altíssimo e revelou que eu deveria viver segundo a forma do Santo Evangelho” (Test. 14), para Francisco o irmão é um dom de Deus, um dom de Deus que revela um caminho evangélico, no documento da Ordem do Frades Menores que tem por título “Todos vós sois irmãos” diz assim:

“…Esta opção de vida, isto é, viver o Evangelho como irmãos, corresponde à obediência à revelação divina. Podemos dizer, pois, que a fraternidade franciscana faz parte de um plano vocacional na vida de Francisco, com o qual ele responde por obediência à vontade de Deus, assumindo o Evangelho como forma de vida.”

Para Francisco a Fraternidade, é uma forma de vida segundo o Evangelho para seguir a doutrina e o exemplo do próprio Jesus Cristo (Rnb 1,1), a vida em Fraternidade não é algo exclusivo do carisma Franciscano, existiram movimentos, grupos sociais e religiosos antes e após Francisco que buscavam esse ideal de vivencia fraterna, porém a novidade de Francisco é um sentido mais profundo de Fraternidade, a Fraternidade para Francisco tem como centralidade o Evangelho e o seguimento de Cristo, é o Evangelho de Cristo que o motiva na vivência Fraterna “um só é o vosso Mestre e todos vós sois irmãos; um só é o vosso Pai” (Mt 23,8-9), assumindo com caridade todos os desafios que esse caminho apresenta, por obediência ao chamado do Pai.

Nesta forma de vida Fraterna, Francisco transforma um modo de viver e conviver, de ser e de agir, e através dela uma forma de relacionar-se consigo, com Deus, com os outros e com as outras realidades. Até a morte é vista por Francisco como irmã.

Irmãos Menores

O Poverello de Assis (como ficou também conhecido São Francisco de Assis, por causa de seu despojamento tendo como exemplo o próprio Cristo. Esta palavra significa o Pobrezinho de Assis), inspira seus irmãos ao seguimento de Cristo como Irmão que buscam esta minoridade, “todos do mesmo modo sejam chamados frades (irmãos) menores” (RnB 6,3). Este nome ao qual Francisco adota para esta Fraternidade a Ordem dos Frades Menores  (Irmãos Menores) é uma inspiração com origem Evangélica, embora na época existisse na sociedade medieval de Assis as classes maiores et minores e que pode também ter até certo ponto influenciado. Os primeiros Frades buscavam vivenciar esta dinâmica de irmãos menores, manifestando um “ardente amor fraterno” e desta forma ficava visível esta busca porque quando “se encontravam, havia uma verdadeira explosão de afeto espiritual” eles “eram imunes a qualquer amor egoístico”. E era aparente porque mostravam-se “felizes quando podiam reunir-se, mais felizes quando estavam juntos” (1Cel 38-39) e eram reconhecidos como irmão menores também porque eram “submissos a todos” e porque “sempre procuravam o pior lugar e queriam exercer o ofício em que pudesse haver alguma desonra, para merecerem ser colocados sobre a base sólida da humildade verdadeira e neles pudesse crescer auspiciosamente a construção espiritual de todas as virtudes” (1 Cel 38).

Concluímos então que a Fraternidade Franciscana, é inspirada no Evangelho de Cristo e a vida dos discípulos das primeiras comunidades Cristã, ela também se expressa na busca pela vivência do amor fraterno, no exemplo da comunhão e amor da Santíssima Trindade, sendo cada irmão na sua diversidade de cultura e originalidade individual, um dom de Deus; a Fraternidade Franciscana é também um construir e reconstruir um jeito Franciscano de ser igreja. Viver e construir Igreja apartir da Fraternidade e em Fraternidade; e por fim a Fraternidade Franciscana é vivenciada no coração do mundo, ou seja, ela é construída na relação entre irmãos, criaturas de Deus, construir relações fraternas com o outro. Sendo assim é a construção da Fraternidade com a sociedade e a criação; a ao se tratar de Irmãos e Irmãs Menores, busca encontra alegria de estar em meio aos mais simples e construir Fraternidade, enxergar no mundo o rosto do Cristo que clama e reconhecer-se filho do mesmo Pai, Altíssimo Senhor. Desta forma a Fraternidade Franciscana revela-se nas dimensões: Cristológica, Trinitária, eclesiológica, humana, social e com a criação.

Frei Mendelson Branco, OFM