,

VER E OUVIR OS SINAIS DO CHAMADO DE DEUS NA REALIDADE É O CONVITE DO PRIMEIRO ENCONTRO VOCACIONAL DO REGIONAL CEARÁ DE 2022

No dia 11 de Fevereiro de 2022, deu-se início ao primeiro encontro vocacional de 2022 com os aspirantes da Região Ceará. O primeiro ato desse momento onde o objetivo é inflamar os corações daqueles que desejam viver o amor expressado a Jesus por São Francisco foi a santa missa na Paróquia Nossa Senhora das Dores em Fortaleza, onde ouvimos no evangelho as bem-aventuranças narradas por São Lucas, onde o Senhor nos ensina o caminho para a comunhão com sua graça.

Após a Celebração Eucarística foi apresentado a temática do encontro: “Ver e ouvir os sinais do chamado de Deus” e a partir deste tema Frei Roberto Alves nos levou a refletir sobre a nossa condição vocacional em nossa realidade, a partir do lugar onde estamos inseridos e com as experiências que colhemos durante nossa semeadura vocacional, levados pela instrução do povo de Deus. Foi um momento riquíssimo de observar como nossa realidade pode nos mover a observar com mais cuidado nossas histórias e inspirações de vida e vocação. Assumindo a devoção mariana de nosso carisma e celebrando o dia de Nossa Senhora de Lourdes consagramos o nosso itinerário a Ela.

Ao nascer do sol do dia seguinte, inspirados ainda pelas palavras de nosso promotor vocacional, começamos o dia com a leitura da segunda carta de São Paulo a Timóteo, uma leitura cheia de sentimento e compreensão da intimidade de Paulo com Timóteo e sua família, trazendo assim uma responsabilidade à Paulo, o colocando como animador do propósito que já tinha plantado em seu fiel discípulo, com o chamado de: “Reavivar dom de Deus que há em ti” 2 Tm 1, 6-11. O momento de oração foi seguido de uma partilha sobre nossa vocação vivida em “nossa Assis”, esta reflexão que contou com a presença também de Frei Francisco Rogério partiu da leitura de um trecho da Legenda dos Três Companheiros, onde narrava o contexto que São Francisco nasceu e as especificidades desse local, nos levando a pensar em nossos locais de origem, de como viver nossa vocação no meio das adversidades e das alegrias encontradas em nosso entorno comunitário. Foi um momento repleto de reflexões e troca de experiências. Após esse momento, fomos orientados a fazer um deserto, tentando cada vez mais buscar nossa vocação nas entranhas de nossa vivência comunitária, com o povo e as coisas que nos rodeiam.

Após o almoço, tivemos a graça da partilha de Frei Walter Schreiber, Guardião da Fraternidade de Fortaleza, Definidor e Secretário de Formação e Estudos de nossa Província, onde conhecemos o seu caminho vocacional. O frade partilhou desde suas primeiras inquietações na Alemanha até sua chegada ao Recife e toda a sua atuação no Nordeste brasileiro. Suas palavras transmitiram muita esperança de despertar o ardor missionário e também o anseio por contribuir humildemente na ordem em nosso contexto pessoal. A programação da tarde chegou ao fim com a oração da Coroa Franciscana das Sete Alegrias de Nossa Senhora. Como não poderia faltar em nossos encontros franciscanos, o dia foi coroado com uma noite de recreação cheia de alegria, fraternidade e descontração entre nós vocacionados e a Fraternidade local, onde cantamos e partilhamos muitas risadas e momentos felizes.

Iniciamos o último dia de encontro (13), participando da Santa Missa, onde ouvimos a mensagem do Senhor transmitida através do seu Santo Evangelho. Após a celebração, fizemos a avaliação do nosso encontro, alinhando fatores e debatendo pautas para o próximos. Sentimos nestes dias reunidos, o poder do Altíssimo sobre nós e o encaminhamento certo para reconhecer o chamado de Deus em nossas realidades, observar com mais atenção a força impulsionante e atuante que paira sobre nós, o sopro do Pai. Rezemos para que continuemos com essa mesma força, pedindo ao Pai Seráfico seu olhar piedoso para conosco, Amém!

Roque Yan (Aspirante)