,

QUARTO DIA DE CURSO DE FRANCISCANISMO: AS MULHERES PRESENTES NA HISTÓRIA DO FRANCISCANISMO NO BRASIL

A proposta do quarto dia de Curso de Franciscanismo foi mergulhar na histórias das outras Ordens que compõem a nossa Família Franciscana. Na parte da manhã, os frades conheceram sobre o Mosteiro das Clarissas do Desterro, o primeiro de vida monástica feminino no Brasil. Na parte da Tarde a proposta seria conversar sobre a Ordem Terceira da Penitência e Ordem Franciscana Secular. Na primeira assessoria do dia Frei Marcos Almeida, ao apresentar a assessora Suely Almeida, frisou que “Quando pensamos no feminino no franciscanismo, pensamos nas consagradas como clarissas, mas também pensamos na Ordem Terceira da Penitência e outros movimentos leigos. Olhar para elas é também entrar em nossa história e reconhecer as suas contribuições em nossa missão”. A professora tem algumas pesquisas e estudos sobre os Recolhimentos femininos.  

Além dos frades, a História Franciscana no Brasil conta com a presença também de movimentos femininos de enclausuradas, de recolhidas e beatas. Em Salvador, na Bahia, por exemplo, contamos com a presença de um Mosteiro de Clarissas onde mulheres desde jovens até viúvas viviam uma vida de oração e penitência intensa pela sociedade baiana até mesmo de aprendizagem de práticas domésticas. Em Pernambuco, antigas congregações, que ainda hoje permanecem atuantes, nasceram como movimento de recolhimentos que assumiram uma atividade apostólica servindo aos pobres e doentes.  

A assessoria de Suely nos ajudou a lançar um olhar sobre as diversas particularidades que formavam a vida religiosa feminina e esses movimentos de recolhidas que era composto por uma diversidade de realidades e motivações particulares de cada grupo. A assessora tratou de fazer um apanhado da realidade feminina no Brasil do século XVIII. Mulheres brancas, negras, pardas, viúvas, casadas e abandonadas por seus maridos faziam parte dessa realidade que adentra a realidade do Mosteiro do Desterro, em Salvador, e dos recolhimentos em Recife, Olinda e Igarassu. 

Em Salvador as irmãs Clarissas habitavam o Mosteiro do Desterro e viviam uma clausura com aspectos particulares próprios do tempo. Além das irmãs de vocação, existiam aquelas que eram forçadas a levar a vida em clausura e em obediência aos votos religiosos da vida das irmãs. Essa última realidade se dava em razão da incapacidade dos pais de oferecerem dotes de casamento para todas as suas filhas. Essa realidade provocava uma série de situações “escandalosas” como as fugas do Mosteiro, até casos que surgiam entre religiosas e padres ou admiradores que passavam a “visitar o locutório com certa frequência”. 

Além dessa realidade, o Mosteiro, por diversas vezes, funcionou como espaço de “acolhimento” para mulheres viúvas ou casadas que eram levadas por seus maridos em razão de algumas viagens que faziam e por não acharem conveniente que suas mulheres estivessem sozinhas. Todas essas realidades contavam com generosas contribuições para o Mosteiro que passou a ter grandes posses chegando a funcionar, inclusive, como uma espécie de “banco” porque emprestava dinheiro a juros. Também se registrou a presença de escravos em razão dessas senhoras viúvas que passavam a viver no Mosteiro que recebiam autorização para levar seus escravos.

O Mosteiro do Desterro se caracterizou como um centro de grande importância para a cidade de Salvador, revelando essa grande potência que a vida religiosa feminina representou na realidade social, cultural e econômica desse período.

Os recolhimentos possuíam um caráter diverso, passavam desde centros de formação de moças que eram preparadas para o casamento, até mulheres que eram forçadas a viverem neles por diversas razões. Muitas vezes quando os maridos se “cansavam” de suas mulheres eles simplesmente as dispensavam em alguns desses recolhimentos, como o de Olinda, por exemplo.

Certamente a influência mais importante a ser destacada nesses recolhimentos seja aquela que diz respeito à educação. Isso porque as meninas que se recolhiam em alguns desses recolhimentos eram acolhidas para serem formadas para o casamento. Era uma formação relevante para a época.

A parte da tarde do Curso foi cancelada por conta da ausência de George Cabral que iria apresentar sobre a Ordem Franciscana Secular e a Ordem Terceira da Penitência. O mesmo se ausentou, com pesar, em razão de problemas de saúde.