,

NOVE JOVENS SE PREPARAM EM RETIRO E SÃO ADMITIDOS AO NOVICIADO

O Noviciado Franciscano, considerado como ano da graça e também o período de provação para os jovens noviços, destaca-se como etapa primordial para uma boa vivência da Vida Religiosa nos anos que se seguem. É no noviciado que se formam, de forma mais concreta, os alicerces para a caminhada de um frade.

Para bem iniciarmos esse ano e para podermos celebrar bem a inscrição e vestição, momento que marca o início da nossa Vida Religiosa na Ordem, participamos entre os dias 17 e 19 de janeiro do retiro para nossa admissão à essa etapa. Com o tema “Com Francisco para seguir a Cristo”, fomos motivados a mergulhar a fundo nesses dias de silêncio, instruídos ainda no exemplo do chamado dos 12 discípulos a revivermos nosso chamado, contemplando nosso ponto de partida.

Com reflexões fortes, bonitas e edificantes pudemos revigorar nossas mentes, nossos espíritos e refletirmos sobre aspectos importantes da caminhada franciscana. Destaco aqui dois momentos de reflexão importantes, em que um falava do chamado dos primeiros discípulos e por conseguinte do nosso chamado, ficando a mensagem que se Deus nos trouxe até aqui e nos convidou para estarmos com Ele é porque Ele acredita e confia em cada um de nós, porque conhece e precisa de nossas mãos para fazer acontecer o Seu Reino.

Outra reflexão trouxe o exemplo de nosso Pai Seráfico São Francisco na sua subida ao Monte Alverne. Assim como Cristo se transfigurou no Monte Tabor, Francisco viveu experiência idêntica, tendo impressos no seu corpo os santos estigmas. Francisco experimentou e viveu esse momento de subida para estar próximo de Deus.

O Noviciado é o nosso Monte Tabor Franciscano. Somos chamados, movidos pela inspiração Divina para estarmos aqui, nos despirmos daquilo que para nós é supérfluo, irmos a fundo na espiritualidade franciscana. Lugar também de nossa transfiguração, onde temos a oportunidade de recebermos instruções para bem realizarmos nossa missão. E como Jesus e Francisco, subimos ao nosso Monte (Noviciado) para estarmos com Deus e estando com Deus fazermos o movimento de descida do alto para transmitirmos aos irmãos em ações concretas todas as maravilhas vivenciadas e experimentadas ao longo desse ano tão importante.

O retiro foi marcado pelo silêncio, o que nos ajudou ainda mais a bem refletirmos, rezarmos e vivermos cada dia, com sua reflexão própria. Foi uma oportunidade riquíssima e que certamente contribuiu para vivenciarmos a nossa admissão e vestição da melhor forma possível, com totalidade e paz de espírito. Deus seja louvado por todo esse nosso bonito início na Vida Religiosa de nossa Ordem e das nossas Províncias.

Frei Edmilson Reis, OFM