,

UM ANO APÓS A DECLARAÇÃO DA COVID-19 COMO PANDEMIA GLOBAL (11 de março de 2021) | CARTA DO MINISTRO GERAL

Meus queridos irmãos,

Que o Senhor lhes dê paz.

A data de 11 de março de 2021 marcará um ano desde que a Organização Mundial da Saúde declarou a Sars2-Covid-19 como uma pandemia global. Naquela data, havia 118.000 infectados verificados, 4.291 mortes verificadas de Covid-19 e 114 países relataram a presença do vírus. Até 26 de fevereiro de 2021, houve cerca de 112 milhões de infectados confirmados e quase 2.500.000 mortes de Covid-19, com 192 países diretamente afetados pela pandemia. O que também está claro é o impacto desproporcional que a Covid-19 tem sobre nossos irmãos e irmãs pobres e sobre as nações mais pobres do mundo.

Não creio que seja exagerado dizer que todos nós na Ordem conhecemos alguém que foi infectado, e talvez alguém que morreu. É difícil verificar com exatidão quantos de nossos queridos frades morreram em consequência das complicações da Covid-19, mas os números são significativos. As fraternidades foram colocadas em quarentena, alguns irmãos foram isolados no hospital ou nas enfermarias da Província ou da Custódia ou em outros centros de acolhimento; os familiares se infectaram e, lamentavelmente, alguns morreram. Um número significativo de “sobreviventes” da Covid-19 está calculando os efeitos a longo prazo, como exaustão, dificuldades respiratórias, anomalias cardíacas e outras dificuldades para as quais agora estão sob cuidados médicos. Não se pode nem imaginar o impacto psicossocial da pandemia devido ao medo do contágio, do isolamento social e do desencadeamento de outras condições de saúde mental de longa duração. Não só afetam os desconhecidos, mas também a nós.

A pandemia da Covid-19 está reescrevendo a história do mundo e, mais importante, a história de cada uma de nossas vidas, da vida da Ordem e da Igreja. Não conhecemos o peso total dos “danos” colaterais que podem advir da pandemia, mas já percebemos o aumento dos desafios que afetam todos os aspectos de nossas vidas, nossas instituições e nossa presença evangelizadora no mundo atual. Rogo para que cada um de vocês tenha tido tempo para refletir sobre o impacto da pandemia em sua vida, na dos outros irmãos da fraternidade, em seu trabalho pastoral e missionário, e na vida daqueles a quem fomos chamados para servir.

Ao se aproximar o dia 11 de março de 2021, o primeiro ano desde a declaração oficial da pandemia de Sars2-Covid-19, convido a todos vocês, meus queridos irmãos, a unirmos à Fraternidade universal da Ordem para um tempo de oração, jejum e esmola. Esses três “caminhos” encontram o seu precedente nas Sagradas Escrituras e oferecem a oportunidade, a quem os abraça, de entrar num espírito de conversão da mente, do coração e da ação (cf. Joel 1,14 ss). Em anexo a esta carta estão duas orações que foram compostas em resposta à pandemia. São orações em que se pede a Deus que ouça o clamor do povo de Deus e venha em nosso auxílio. No espírito de jejum proposto pelos Profetas (cf. Is 58,6-7) e por Jesus (cf. Mt 6,16-18), o foco está centrado claramente em uma mudança radical de coração e mente, e se vincula também a atos que contribuem para a libertação do povo de Deus, unindo nossos esforços em um grande ato de solidariedade, algo tão necessário em nosso mundo, antes e como consequência da pandemia da Covid. Este é o foco da mensagem do Papa Francisco na “Fratelli Tutti” ao falar da necessidade de que o mundo inteiro se converta radicalmente (Fratelli Tutti 32, 55).

Por fim, peço-lhes que reservem algum tempo para conversar uns com os outros e expressar como a pandemia da Covid afetou sua vida pessoal, seu envolvimento com a fraternidade, seus compromissos missionários e outros desafios que enfrentam. Seria muito conveniente que as fraternidades locais celebrem juntos a Eucaristia neste dia de oração. O momento de diálogo poderia ter lugar em um capítulo especial da fraternidade ou durante o tempo da homilia da Eucaristia.

Espero de coração que nos unamos como uma única fraternidade universal nesta ocasião, o primeiro ano desde que a Covid foi declarada uma pandemia. Invocamos Maria, Mãe da Ordem Seráfica, e a todos os santos da Ordem para que intercedam diante de Deus em nosso nome e por toda a humanidade. Que o dom da nossa fraternidade seja uma fonte de apoio e encorajamento constantes, enquanto enfrentamos juntos um futuro incerto. Que possamos refletir o amor e a misericórdia de Deus, que está sempre presente conosco, especialmente nos momentos mais difíceis, convidando-nos a nos levantar e a erguer a cabeça, para ver que não estamos sozinhos (cf. Lc. 21,28).

Oremos por todos os que continuam sofrendo as consequências físicas diretas da Covid-19. Oremos também por todos aqueles que são afetados social, espiritual e economicamente. E recordemos de todos os nossos irmãos e irmãs que já passaram desta vida e agora desfrutam da plenitude da vida na eternidade.

Roma, 1º de março de 2021

Fraternalmente em Cristo e São Francisco,

 

Frei Michael A. Perry, OFM

Ministro General e Servo

 

ORAÇÃO PARA 11 DE MARÇO DE 2021

 Oração – I

Deus eterno e onipotente,

nosso refúgio em todos os perigos,

olhai benigno para as nossas aflições e angústias.

Como filhos, com fé vos pedimos:

concedei o eterno descanso aos que morreram, conforto aos que choram,

cura aos doentes, paz aos moribundos,

força aos que trabalham na saúde, sabedoria aos nossos governantes

e coragem para chegarmos amorosamente a todos,

glorificando juntos o vosso Santo Nome.

Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Senhor, fortalecei os laços de nossa fraternidade espiritual,

para que possamos dar testemunho da vossa presença e do vosso amor curador,

pelo modo com que cuidamos uns dos outros,

e pela forma com que estendemos as mãos aos nossos irmãos e irmãs mais necessitados,

especialmente os mais afetados pela pandemia.

Invocamos a intercessão de Maria, mãe de nossa Ordem Seráfica,

de São Francisco, de Santa Clara e de todos os Santos franciscanos.

Que eles intercedam por nós junto do Pai das Misericórdias.

Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que convosco vive e reina para sempre, na unidade do Espírito Santo. Amém.

Oração – II

Senhor Jesus, que prometestes permanecer sempre conosco,

neste momento em que as notícias tristes nos dominam e o medo toma conta de nós,

voltai a repetir vossa reconfortante palavra: A paz esteja convosco!

Ainda que não possamos estar fisicamente perto de outras pessoas,

dai-nos a força e a coragem de amar tanto quanto pudermos, porque “o amor perfeito afasta todo o medo”.

Olhai com bondade os médicos e as enfermeiras, os pesquisadores e os responsáveis pela segurança.

Fortalecei os enfermos e os mais vulneráveis. Consolai os aflitos.

E quando a pandemia passar, quando esta terrível crise for superada,

ensinai-nos a vos conhecer com mais certeza, como nosso amigo querido e nossa única esperança.

Vós que viveis e reinais com o Pai na unidade do Espírito Santo. Amém.


(ofereça um Pai Nosso, uma Ave Maria e Glória …)

Maria Imaculada, Padroeira da Ordem Franciscana, rogai por nós!

 

FONTE: OFM

FOTO: Vatican News

Tradução: PROVÍNCIA DA IMACULADA