,

POR MEIO DE MOTU PROPRIO, PAPA ESTABELECE QUE MULHERES PODEM RECEBER O ACOLITATO E LEITORATO NA IGREJA

Debora Donnini e Gudrun Sailer ‚Äď Vatican News

A partir de agora, as mulheres poder√£o ter acesso aos minist√©rios do leitorado e do acolitado. Isto foi estabelecido pelo Papa Francisco com o motu proprio Spiritus Domini, divulgado nesta segunda-feira, que modifica o primeiro par√°grafo do c√Ęnon 230 do C√≥digo de Direito Can√īnico. O motu proprio √© acompanhado por uma carta dirigida ao prefeito da Congrega√ß√£o para a Doutrina da F√©, cardeal Luis Ladaria, na qual Francisco tamb√©m recorda que “no horizonte de renova√ß√£o tra√ßado pelo Conc√≠lio Vaticano II, se sente sempre mais hoje a urg√™ncia de redescobrir a co-responsabilidade de todos os batizados na Igreja, e em particular modo a miss√£o dos leigos”. Um aspecto importante no qual se det√©m o cardeal arcebispo de Viena, Christoph Sch√∂nborn:

R. – Este passo significa antes de tudo a realiza√ß√£o de um voto que foi expresso muitas vezes pela “Ministeria quaedam”¬† de S√£o Paulo VI, porque em seu documento havia sido inserido um pequeno par√°grafo, uma linha que dizia que, no respeito √† tradi√ß√£o, estes minist√©rios leigos permaneciam reservados aos homens, excluindo assim as mulheres. Mas agora o Papa deu um passo adiante, j√° evidenciado no S√≠nodo sobre a Evangeliza√ß√£o de 2012, sob o Papa Bento XVI, e tamb√©m no S√≠nodo Extraordin√°rio sobre a Amaz√īnia: o pedido para cancelar esta limita√ß√£o foi expresso com certa insist√™ncia. Assim, o Santo Padre deu agora o passo de esclarecer o que o Papa Paulo VI j√° havia previsto, ou seja, que se trata de minist√©rios leigos, n√£o ligados ao sacramento da Ordem. Assim, o Papa deixou √† discri√ß√£o das Confer√™ncias Episcopais o estabelecimento de crit√©rios adequados para o discernimento e a prepara√ß√£o dos candidatos e das candidatas.

A Igreja universal √© v√°ria e h√° tamb√©m diversas sensibilidades lit√ļrgicas. O senhor espera uma velocidade diferente de aceita√ß√£o desta mudan√ßa por parte das diferentes igrejas locais?

R. – √Č verdade que existe uma diversidade de experi√™ncias, de pr√°ticas. Creio que na Am√©rica Latina a pr√°tica j√° existe neste sentido. Na Europa, a maioria das igrejas locais j√° tem a possibilidade do acolitado, das mulheres leitoras da liturgia. Isto √© muito difundido. Portanto, toda Confer√™ncia Episcopal deve obviamente implementar este motu proprio em seu ritmo, em suas tradi√ß√Ķes, mas tamb√©m no esp√≠rito do pr√≥prio motu proprio.

FONTE: Vatican News