,

PAPA FRANCISCO CRIARÁ 13 CARDEAIS, TRÊS DOS QUAIS SÃO FRADES FRANCISCANOS

O Papa Francisco anunciou no dia 25 de outubro um novo consistório para o dia 28 de novembro para a criação de 13 novos cardeais, quatro dos quais têm mais de 80 anos e, portanto, não participarão num eventual conclave. Eis os nomes dos novos cardeais:

– Dom Mario Grech, secretário geral do Sínodo dos Bispos;
– Dom Marcello Semeraro, Prefeito da Congregação para as Causas dos Santos;
– Dom Antoine Kambanda, Arcebispo de Kigali, em Ruanda;
– Dom Wilton Gregory, Arcebispo de Washington;
– Dom José Advincula, arcebispo de Capiz, nas Filipinas;
– Dom Cornelius Sim, bispo titular de Puzia da Numídia e Vigário Apostólico de Brunei, Kuala Lumpur;
– Dom Augusto Paolo Lojudice, arcebispo de Siena-Colle Val d’Elsa-Montalcino;
– Dom Felipe Arizmendi Esquivel, bispo emérito de San Cristóbal de las Casas, no México;
– Dom Silvano M. Tomasi, arcebispo titular de Asolo, Núncio Apostólico.
– Mons. Enrico Feroci, pároco de Santa Maria do Divino Amor em Castel di Leva.

Entre estes, eis os franciscanos:

– Dom Celestino Aós Braco, capuchinho, Arcebispo de Santiago do Chile;
– Frei Raniero Cantalamessa, capuchinho, Pregador da Casa Pontifícia;
– Frei Mauro Gambetti, franciscano conventual, Custódio da Comunidade Franciscana de Assis

Dom Celestino Aós Braco, OFMCap

Nasceu em 6 de abril de 1945 em Artaiz, Navarra, Espanha. Estudou educação básica e média na Escola Mista Nacional de Artaiz. Em 16 de agosto de 1955, ele entrou na Ordem dos Frades Menores (OFM) Capuchinhos em sua terra natal. Entre 1960 e 1963 estudou estudos filosóficos em Zaragoza. Em 14 de agosto de 1963, ele entrou no noviço de Sangesa, realizando a Primeira Profissão Religiosa em 15 de agosto de 1964. Entre 1964 e 1968 concluiu os estudos teológicos em Pamplona. Em 16 de setembro de 1967, em Pamplona, ele fez sua Profissão Perpétua. Em 30 de março de 1968 foi ordenado padre pelo Arcebispo Ignacio Larrañaga, O.F.M. Capuchino. Após ordenação sacerdota, foi educador e professor em Lecaroz e vigário em Tudela (Navarra).

Entre 1972 e 1980 fez vários cursos no nível acadêmico, primeiro na Universidade de Zaragoza e depois na Universidade de Barcelona, onde obteve um bacharelado em Psicologia. Entre 1980 e 1981 estudou na Pontifícia Universidade Católica do Chile, graças a uma bolsa internacional de pesquisa em psicologia. Retornando à Espanha, foi professor em Pamplona e mais tarde um vigário cooperante em Zaragoza. Em 1983 foi designado para a Província do Chile, sendo nomeado vigário paroquial na Paróquia de Longaví (Diocese de Linares), confiada aos Padres Capuchinhos.

Em 1985 foi eleito superior da comunidade capuchinha de Los Angeles (Diocese de Santa Maria de los Angeles). Em 1995 foi nomeado pároco da Paróquia de São Miguel, em Viña del Mar (Diocese de Valparaíso), sendo também superior da comunidade da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos na cidade de Recreo, sempre em Viña del Mar. Durante seus anos de ministério na Diocese de Valparaíso, ocupou o cargo de Vigário Episcopal para os Institutos de Vida Consagrada da Mulher e foi Membro do Conselho Episcopal.

Em 2008 foi nomeado vigário paroquial na Paróquia de St. Francis of Asses, na cidade de Los Angeles (Diocese de Santa Maria de los Angeles). Em 25 de julho de 2014 foi nomeado Bispo de Copiapó pelo Papa F em 25 de julho de 2014 foi nomeado Bispo de Copiapó pelo Papa Francisco. Foi ordenado bispo pelo Núncio Apostólico, Dom Ivo Scapolo, em 18 de outubro de 2014, quando tomou posse da diocese de Copiapó. Em 23 de março de 2019, o Santo Padre nomeou-o Administrador Apostólico como sede vaga et ad nutum Sanctae Sedis da Arquidiocese de Santiago, Chile, após aceitar a renúncia apresentada pelo cardeal Ricardo Ezzati.

Frei Raniero Cantalamessa, OFMCap

Raniero Cantalamessa, é da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos, nasceu na Itália em 1934. Ordenado em 1958, continuou os estudos no qual concluiu doutorado em teologia em Fribourg (Suíça) e Letras clássicas na Universidade Católica de Milão.

Professor de história das origens do cristianismo e Diretor do Departamento de Estudos Religiosos da Universidade do Sagrado Coração, em Milão, resolveu em 1979 deixar o ensino para se dedicar em tempo integral ao ministério da Palavra.

João Paulo II nomeou-o Pregador da Casa Pontifícia em 1980 e Bento XVI manteve esta posição em 2005. Como um exímio pregador direciona a cada semana do Advento e da Quaresma, uma meditação na presença do Papa, cardeais, bispos, prelados e superiores gerais de ordens religiosas. Ele também recebe convites para falar em muitos países ao redor do mundo, muitas vezes por irmãos de outras denominações cristãs.

Além de escrever livros científicos como um historiador das origens do cristianismo, publicou numerosos outros livros sobre espiritualidade, resultado de sua pregação na Casa Pontifícia, traduzido em vinte línguas.

Quando não está ocupado na pregação na Casa Pontifícia ou em outros lugares no mundo, vive no Convento do Amor Misericordioso, emprestando seu serviço sacerdotal para uma pequena comunidade de monjas de clausura.

Em 18 de julho de 2013, ele foi confirmado pelo Papa Francisco no seu papel de pregador da Casa Pontifícia.

Frei Mauro Gambetti, OFMConv

Depois de se formar no ensino médio, ele se formou em engenharia mecânica e depois serviu em recrutamento militar.

Ingressou no Postulado de Assis em 19 de setembro de 1992, após o ano de noviço, passou em Osimo, emitiu a profissão temporária em 29 de agosto de 1995.

Continuou seus estudos filosóficos e teológicos em Assis (Instituto Teológico) e se especializou em antropologia teológica na Faculdade de Teologia da Itália Central em Florença. Ele emitiu a profissão solene em 20 de setembro de 1998 e foi ordenado padre em 8 de janeiro de 2000. Ele começou sua atividade de animação vocacional para a província conventual bolognese.

Foi eleito definidor provincial de 2001 a 2009; guardião da comunidade do santuário do Santo Crucifixo de Longiano de 2005 a 2009. Eleito provincial da Província de Bolonha em 2009 até 2013, ele foi escolhido como guardião geral do Convento Sagrado de Assis em 2013 assumindo o lugar do Padre Giuseppe Piemontese.

No período 2009-2013 também ocupou o cargo de presidente da Conferência Italiana de Grandes Superiores (CISM) para Emilia Romagna e vice-presidente da Conferência Intermediária de Ministros Provinciais do Mediterrâneo (CIMP).

Fonte: Franciscan News