,

NOTA DE REPÚDIO DAS PASTORAIS AMBIENTAIS DO BRASIL E JPIC, AO PROJETO DE LOTEAMENTO NAS DUNAS DA SABIAGUABA

Leia a nota na íntegra:

Não é só o Ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles que quer “passar uma boiada” se aproveitando da pandemia do COVID-19. No dia 08 de julho de 2020, o Conselho Gestor do Parque Natural Dunas da Sabiaguaba (Área de Preservação Ambiental), que é coordenado pela Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma) de Fortaleza – CE, aprovou um projeto de loteamento que promove a ocupação de mais de 500 mil m² de floresta no bairro Sabiaguaba na cidade de Fortaleza – CE. Nós das Pastorais Ambientais do Brasil e o Serviço de Justiça, Paz e Integridade da Criação (JPIC) da Província Franciscana de Santo Antônio do Brasil, repudiamos esta decisão e solicitamos a sua revogação imediata, pois areferida área é guarda uma biodiversidade de riquíssima com várias espécies da fauna e da flora da Mata Atlântica e biomas associados como os manguezais, restingas e dunas, que são protegidas pela Lei nº 11.428/2006.
O local ainda é de fundamental importância para o equilíbrio climático, pois apenas 3% da cidade de possui área verde e uma intervenção tão violenta causam impactos negativos diretos na qualidade de vida das pessoas e grandes danos ao ecossistema. Segundo pesquisadores a área possui espécies endêmicas e que precisam ser mais estudadas e preservadas. Sendo assim, ao invés da gestão pública junto com a iniciativa privada promoverem a destruição e degradação deste ambiente, o que impactará as presentes e futuras gerações, propomos maior investimento em pesquisa, fiscalização e educação ambiental no Parque Natural das Dunas da Sabiaguaba, juntamente com uma maior participação dos movimentos ambientalistas no conselho gestor.
Nós das Pastorais Ambientais do Brasil e do Serviço de Justiça, Paz e Integridade da Criação (JPIC) da Província Franciscana de Santo Antônio do Brasil nos irmanamos com todas as instituições e movimentos que estão na luta em defesa da Mãe Natureza, em especial do Parque Natural Dunas da Sabiaguaba, Paz e Bem para todos e todas. A Casa Comum pede socorro é nossa obrigação cuidarmos da criação, chega de se colocar o lucro e a ganância acima de tudo. SALVEM SABIAGUABA.

Campos dos Goytacazes/RJ, Memória de São Camilo de Léllis, 14 de julho de 2020.

 

Dom Roberto Francisco Ferrería Paz

Bispo da Diocese de Campos dos Goytacases/RJ e Referencial/Animador do Encontro Nacional das Pastorais Ambientais – Email de contato: pastoraisambientaisdobrasil@gmail.com – Tel: 21 97913-4182

Frei César Lindemberg, OFM

Serviço de Justiça, Paz e Integridade da Criação (JPIC) da Província Franciscana de Santo Antônio do Brasil dos Frades Menores.

Pastorais Ambientais das seguintes Arquidioceses e Dioceses:

Diocese de São João de Meriti e Caxias – Rio de Janeiro, Diocese do Xingu – Pará, Prelazia de Itacoatiara – Amazonas, Província Eclesiástica de Mariana – Minas Gerais, Arquidiocese de Belém – Pará, Arquidiocese de Manaus – Amazonas, Arquidiocese de Olinda e Recife – Pernambuco, Arquidiocese de São Luiz – Maranhão, Arquidiocese de São Paulo – São Paulo, Arquidiocese do Rio de Janeiro – Rio de Janeiro, Diocese de Bom Jesus da Lapa – Bahia, Diocese de Campo Limpo – São Paulo, Diocese de Campos dos Goytacases – Rio de Janeiro, Diocese de Floresta – Pernambuco, Diocese de Santos – São Paulo.