,

DIOCESE DE FLORESTA E SOCIEDADE CIVIL CONTRA A CONSTRUÇÃO DE UMA USINA NUCLEAR EM ITACURUBA. PRESSÃO SOBRE UMA VOTAÇÃO QUE VISA MUDAR A CONSTITUIÇÃO DE PERNAMBUCO

Uma proposta de emenda à Constituição do estado brasileiro de Pernambuco (Nordeste do país) visa possibilitar a construção de usinas nucleares no estado e, consequentemente, dar luz verde ao projeto de construção de uma usina às margens do rio São Francisco. A discussão está chegando ao momento decisivo e, por esse motivo, a aliança entre os diversos órgãos da sociedade civil e as populações indígenas e afro, com a presença da Diocese de Floresta, está fazendo seu protesto e preocupação serem ouvidos, com o objetivo de conscientizar não apenas Opinião pública brasileira, mas também a comunidade internacional.

Falando dessa preocupação, o padre Luciano Pereira Aguiar, referente da Pastoral Social da Diocese de Floresta, que declara a Sir: “Os interesses por trás da construção dessas ‘chaleiras atômicas’, como deveriam ser chamadas as usinas nucleares, decidiram construir uma usina nuclear, com seis reatores, na cidade de Itacuruba, na margem esquerda do rio S. Francisco. E eles querem, para que isso se torne legalmente possível, mudar a Constituição do Estado. Mas a população do município de Itacuraba – os moradores da cidade, de numerosas aldeias, os quilombolas (habitantes de origem afro) e os povos indígenas, que seriam os mais diretamente afetados se essa percepção, por anos, protestasse e continuasse resistindo, apesar de ser continuamente ameaçada pelas promessas milagrosas e falsas dos agentes do lobby nuclear, que escondem que essa maneira de produzir eletricidade é abandonada em todo o mundo “.

O povo de Itacuruba, continua o padre, “tem consciência de que a usina já existente apenas destruirá sua cidade e suas vidas e que, desde o primeiro dia de operação, haverá a possibilidade de um desastre, com fugas de radioatividade, como resultado do qual até o rio se tornaria um riacho morto, não mais capaz de fornecer água para irrigação ou peixe “.

Os debates e as oportunidades de conscientização estão se multiplicando, inclusive os virtuais, como o que será realizado no domingo, 5 de julho, às 16h30 (horário local), na página do Facebook da Província Franciscana de Santo Antônio do Brasil com sede em Pernambuco.

 

Fonte: Cáritas Italiana

Tradução: Deal Tradução