,

UM CONVITE A REZAR PELOS IRMÃOS E IRMÃS DA RELIGIÃO BAHA’I

Assis

Em junho, a oração é voltada aos irmãos e irmãs da religião Baha’i, discriminados e perseguidos no Irã e em outros países do mundo.

Fundada por Baha’u’llah no século XIX no Irã, a crença Baha’i nasceu em um contexto muçulmano, pregando a unicidade de Deus e da religião, a unidade do gênero humano e o desenvolvimento de qualidades espirituais. Sempre garantiu sua adesão e participação em reuniões de diálogo e oração das religiões pela paz.

Desde seu início, a religião é alvo de perseguições. Nas primeiras décadas, contaram-se mais de 20 mil mártires. A partir dos anos 80, com a revolução islâmica, fiéis eram torturados e executados publicamente; templos de oração, cemitérios, locais de trabalho destruídos, agressões a que não seguiam processos e muito menos condenações.

A iniciativa de concentrar a atenção espiritual na condição desses irmãos e irmãs reitera o tema da liberdade religiosa, que em muitas áreas do planeta talvez seja proclamada como um direito, assinada em tratados, mas depois flagrantemente negada por comportamentos, leis, ações discriminatórias e perseguições.

Neste espírito, o bispo de Assis, Domenico Sorrentino pede que no dia 27, nos unamos espiritualmente na oração, tanto em comunidades como em nossas casas, lugares tradicionais de oração das várias religiões, mosteiros e paróquias, em apoio aos perseguidos desta religião e de todas as minorias religiosas que não têm reconhecidos seus direitos.

“Rezemos – conclui Dom Sorrentino – para que o sonho de paz expresso em Assis em 1986 por São João Paulo II e por tantos líderes religiosos do mundo se torne realidade”.

 

Fonte: Vatican News