,

HOMICÍDIO DE GEORG FLOYD, BISPOS CANADENSES: O RACISMO É UMA OFENSA A DEUS

Vatican News

“A morte de George Floyd nas mãos da polícia é um fato chocante e absolutamente inaceitável.”

Os bispos canadenses se unem à firme condenação dos trágicos eventos de Minneapolis, EUA. “O desprezo flagrante pelos direitos humanos e sua dignidade levanta, com razão, questões alarmantes sobre a persistência do racismo e da discriminação em nossas sociedades, mas também sobre a maneira em que a paz e a boa governança devem prevenir e desencorajar a violência contraproducente e autodestruidora”, lê-se no comunicado divulgado pela Conferência Episcopal Canadense, nesta segunda-feira (08/06). “O racismo e a discriminação continuam sendo uma triste realidade para uma civilização avançada.”

Junto com o Papa Francisco, a Igreja canadense deplora “a perda de vidas humanas e o sofrimento causado pela exclusão, racismo e violência, que são contrários ao Evangelho de Jesus Cristo”. “Todo ser humano é criado à imagem e semelhança de Deus e é precioso para Ele”, sublinha a declaração.

“Violar esta verdade”, fundamento da dignidade humana, significa “ofender a Deus e a sacralidade da vida”. “Em comunhão e solidariedade com o Papa e com os bispos católicos dos Estados Unidos”, os bispos exortam os canadenses “a rezarem por todos aqueles que perderam a vida por causa do pecado do racismo, a trabalharem pela reconciliação e cura, pela paz e a justiça” no Canadá e no mundo inteiro.

Nesta segunda-feira, milhares de pessoas prestaram homenagem, nos Estados Unidos, ao corpo de George Floyd exposto na câmara funerária da Fountain of Praise Church em Houston, cidade onde ele cresceu, antes do terceiro e último rito fúnebre programado para hoje. O corpo será enterrado em Pearland, periferia da cidade texana, próximo ao de sua mãe.

Iniciativa dos “Jovens pela Paz” contra o racismo

Às 21h locais de Roma, desta terça-feira, o movimento “Jovens pela Paz” da Comunidade de Santo Egídio realiza uma iniciativa, na Ilha Tiberina, inspirada nas palavras de Martin Luther King “Devemos aprender a viver juntos como irmãos”, para “afirmar a necessidade de combater todas as formas de racismo, discriminação social e violência, aderindo ao movimento “Black Lives Matter” (Vidas negras importam).

Durante o evento, que será precedido por uma oração pela convivência pacífica nos Estados Unidos, os “Jovens pela Paz” irão expor um banner na fachada da basílica de São Bartolomeu e iluminarão a praça com centenas de velas.

Este movimento juvenil está vinculado à Comunidade de Santo Egídio, atuante nas escolas e universidades em várias cidades italianas e europeias. Compromete-se a difundir a cultura da paz e da solidariedade e está presente nas periferias ao lado das pessoas excluídas: idosos, crianças em dificuldade, migrantes e sem-teto.

Durante a emergência da Covid-19,o movimento “Jovens pela Paz” promoveram uma campanha social em favor os idosos (#SalviamoINostriAnziani), à qual aderiram milhares de jovens de toda a Europa.

[George Floyd será enterrado nesta terça-feira, em Houston]

Vatican News – LZ/MJ

 

Fonte: Vatican News