,

PAINEL DA IGREJA DE PORTO DA FOLHA É DESTRUÍDO APÓS MOBILIZAÇÃO PELA SUA PRESERVAÇÃO

O Painel pintado por Frei Juvenal Bonfim e que retrata a vida do povo num período forte da sua história foi alvo de vandalismo após mobilização por boa parte da população e outros grupos.

Para entender a história:

Na Igreja Matriz de Porto da Folha/SE tem um painel pintado no período que vigorava o coronelismo. Como forma de valorização do povo nesse período, Frei Juvenal Bonfim retratou nesse painel as atividades e trabalhos que a população realizada. O próprio Frei Juvenal escreveu:

“Deixei na parede central da matriz, pintada uma amostra de nossa aposta na fé iluminando a vida: ao redor de um Cristo sertanejo, moreno, repartindo o pão, aves e flores que lembram a confiança no Pai. Mais ainda: toda a vida do povo do lugar: feira, vaqueiros, agricultores, bordadeiras, professora, o Rio São Francisco e a Rua da Baixinha com nossa morada e a matriz”.

E depois da polêmica que envolvia a ameaça de retirada do painel, ele apareceu completamente depredado. Conforme apresenta o jornal Fan1: “O painel da Igreja matriz da cidade de Porto da Folha foi destruído na madrugada desta terça-feira, 05/06. A porta dos fundos foi arrombada e o painel, alvo de muitas polêmicas na cidade nos últimos dois meses, teve a parte inferior, totalmente destruída. […] O painel foi instalado atrás do altar-mor da Igreja Nossa Senhora da Conceição em 1972 pelo Frei Juvenal e retrata, entre outras coisas, os vaqueiros, a Ilha do Ouro, as costureiras e os agricultores. No mês passado, o bispo da Diocese de Propriá, Dom Vitor Agnaldo, acolheu a ideia de um abaixo-assinado entre a comunidade para decidir a retirada ou não do painel. O padre Melchizedech de Oliveira Neto havia manifestado a decisão de, com a reforma da igreja, trocar o painel pela volta da imagem da padroeira. A partir do comunicado da troca de imagens, a polêmica se instalou na cidade às margens do rio São Francisco”.

A situação nesse momento desperta bastante estranheza, embora ainda se aguarde uma determinação pela permanência do painel na igreja.

Veja mais: A POLÊMICA EM TORNO DO PAINEL