,

MENSAGEM DE PÁSCOA DO MINISTRO PROVINCIAL

É PÁSCOA, É RESSURREIÇÃO! JESUS VIVE, ALEGREMO-NOS!

 

Caros irmãos e irmãs, durante o tempo santo da Quaresma fizemos um itinerário de recolhimento, jejum e arrependimento. Fomos convidados a morrer para tudo aquilo que nos afasta de Deus e não nos responsabiliza com os irmãos.

Nesses quarenta dias, marcados por acontecimentos que revelam a contraditória divisão humana e o ódio aos que lutam pelos direitos humanos, reconhecemos que é preciso voltar ao Senhor e acreditar na esperança da ressurreição de dias melhores. Essa esperança, que gera vida, quem a oferece ao homem é Deus, na pessoa de Jesus de Nazaré. Não qualquer vida que é ofertada, mas a Nova Vida que vence a morte, as dúvidas, os medos e os vazios da existência!

Da nossa parte, homens peregrinos, só alcançamos essa Vida Nova quando estamos perto de Jesus. Ele é sinal da esperança para o mundo chagado pela violência, intolerância, indiferença, individualismo. Jesus, com seu testemunho e sua entrega à Cruz nos apresenta uma vida descentrada de si e totalmente centrada no outro. Ele morre pelos homens e na ressurreição oferece ao homem a coragem de não ter medo da morte. Sua Vida é radicada no amor do Pai que se dá aos homens. Aqueles que o seguem poderão desfrutar da Vida Nova se deixarem guiar por Deus. É o próprio Cristo que nos convida para, com ele, participar dessa vida que ressurge.

Jesus passou pelo mundo fazendo o bem e curando todo tipo de enfermidade porque Deus estava com ele. É por isso que Ele se torna modelo para os discípulos e deve ser modelo para nós. Sua Morte e Ressurreição sintetizam sua missão que é orientada pela obediência ao Pai que, por sua vez, quer vida para todos.

Estar com Jesus na espera da ressurreição é estar unido, como família de Deus, às realidades do mundo que carecem de paz e justiça. É estar pronto para lutar em prol da dignidade humana que não deve ser violada em nenhuma circunstância.

A Ressurreição de Cristo age em nosso meio quando despertamos para a promoção da cultura da fraternidade: que aponta os caminhos de justiça e que denuncia as ameaças e violações aos homens, sobretudo os mais necessitados.

Se nós, Frades Menores, temos como forma de vida o Evangelho, então somos convidados a deixarmo-nos envolver pelo amor, pela luz e pelo encantamento do Ressuscitado que se dá inteiramente pela humanidade.

Jesus ressuscitou para nos provar que o amor de Deus aos homens é incondicional. Renovemos, então, nossa confiança n’Ele e sejamos fiéis testemunhas deste amor.

Feliz e abençoada Páscoa para cada Irmão e Fraternidade.

 

Frei João Amilton dos Santos, OFM

Ministro Provincial

 

Recife – Pernambuco, 26 de março de 2018