,

ORDENAÇÃO DIACONAL

“Tende em vós os mesmos sentimentos de Cristo: humilhou-se e se fez servo” (Fl 2, 5.7)

Com essas palavras São Paulo convidava a comunidade de Filipos para viver conforme Cristo viveu, dando testemunho de humildade e serviço a todos. Foi essa mesma passagem que Frei Rogério Lopes, Frei Juscelino da Silva, Frei José Edilson, Frei Dennys Santana, Frei Alleanderon Brito e Frei Faustino dos Santos escolheram para servir de inspiração e projeto no ministério que abraçaram.
A ordenação diaconal, ocorrida aos quatro de fevereiro na Igreja do Convento São Francisco, em Salvador – BA, foi um momento de muita emoção e espiritualidade. Contando com a presença de familiares, amigos, religiosos, padres diocesanos, membros da Família Franciscana e tantas outras pessoas, a Igreja se embelezou do calor humano ali presente.

A duração da Ordenação Eucarística, presidida por D. Fr. José Häring, OFM, Bispo Emérito da Diocese de Limoeiro do Norte – CE, tornou-se curta diante da beleza e envolvimento do rito celebrativo, que se conjugava com a beleza daquela Igreja dourada.
As lágrimas que se iniciavam nos rostos dos frades ordenandos se estendiam àqueles olhares atentos do povo presente na celebração. Mas a emoção não deixou de marcar o tom da entrega e da responsabilidade que o sacramento da ordem exige, as lágrimas confirmavam a seriedade e profundidade com que isso acontecia.
Convidados a ter o mesmo sentimento de Cristo, os seis confrades foram revestidos com as estolas e dalmáticas recordando Jesus quando, na última ceia, cingiu-se com o avental do serviço deixando o testemunho de humildade e doação.Foi esse propósito que se uniu ao revestimento: os diáconos devem dar testemunho da Palavra pela prática do serviço e da caridade!

Após a celebração que se encerrava em cada abraço de felicitações e incentivo por parte do povo, seguiu-se o momento da partilha do pão, como prolongamento da ceia eucarística. Nesse momento de confraternização todos se tornaram parte de uma única mesa, a do pão, da dança e da alegria.
Que o Senhor da Vida conceda a esses seis confrades estímulo, alegria e coragem para exercer o ministério que abraçaram conforme testemunhou Jesus Cristo. Que eles sejam, pela vida e pela pregação, anunciadores das virtudes da Justiça e da Paz que exigem o Reino de Deus.

Frei Faustino dos Santos, OFM

 

GALERIA

 

Deixe seu comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *