Dom Beto Breis é ordenado bispo no Recife

NOTÍCIAS DA PROVÍNCIA
IMG_0444 - Copia
D. Beto Breis foi ordenado na Basílica do Sagrado Coração de Jesus, no Recife.

“Um pastor segundo o coração de Jesus”. Com estas palavras D. Beto Breis deu início ao seu agradecimento no final da celebração eucarística na qual foi ordenado bispo para a Igreja de Juazeiro, na Bahia. A ordenação episcopal aconteceu na Basílica do Sagrado Coração de Jesus, no bairro de Boa Vista, Recife, no dia 7 de maio, vésperas da Solenidade da Ascensão do Senhor.

Antes mesmo de começar a celebração, todos os presentes recepcionaram D. Fernando Saburido, Arcebispo Metropolitano de Olinda e Recife, que juntamente com D. Beto Breis adentraram pelo corredor central da Basílica, dirigindo-se ao Sacrário para sua oração pessoal. A Assembleia acompanhou este momento cantando “Sou bom pastor ovelhas guardarei…”.

A tônica do serviço de pastor foi o que distinguiu a celebração. A comunhão eclesial do episcopado já se fazia sentir pela presença dos mais de 30 bispos de quase todos os estados do Nordeste, além de bispos franciscanos que já partilharam a missão com D. Beto em outras ocasiões. Como bispos consagrantes, além de D. Fernando Saburido, que presidiu a celebração, estavam D. José Haring, bispo franciscano de Limoeiro do Norte-CE, e D. José Geraldo da Cruz, bispo Diocesano de Juazeiro-BA.

D. José Geraldo acolhe D. Beto após o Rito de Sagração Episcopal
D. José Geraldo acolhe D. Beto após o Rito de Sagração Episcopal

Para acolher seu novo pastor, o povo de Deus da Diocese de Juazeiro marcou presença na celebração, expressando sua alegria com a nomeação de D. Beto para bispo coadjutor. D. José Geraldo manifestou em nome do povo e de seu clero, também presente na celebração, as boas-vindas ao novo bispo que acredita, em breve também o sucederá.

Franciscanos menores, capuchinhos e conventuais também marcaram presença na ocasião. Para Frei João Amilton dos Santos, OFM, Ministro da Província de Santo Antônio do Brasil, o momento era de agradecimento pelo serviço prestado por Frei Beto à Província e de alegria pelo novo ministério que o confrade assumirá na Igreja de Jesus Cristo, em Juazeiro, na Bahia. Frei Michael Perry, OFM, Ministro Geral da Ordem dos Frades Menores,também congratulou-se com D. Beto através da mensagem enviada na qual agradece seu serviço à Ordem e pede sua benção.

 

D. Fernando Saburido, arcebispo de Olinda e Recife, foi o bispo ordenante da Celebração.
D. Fernando Saburido, arcebispo de Olinda e Recife, foi o bispo ordenante da Celebração.

A homilia de D. Fernando, logo após o rito de apresentação do eleito e a leitura da Bula Papal de Nomeação, realizada por Frei João Amilton, destacou a missão do bispo nos tempos atuais. D. Fernando lembrou que ser pastor na Igreja não representa honra, mas serviço. Para ilustrar este serviço, retomou palavras do Concílio Vaticano II, atualizadas pelo Servo de Deus D. Luciano Mendes de Almeida, que alerta para a missão do bispo também diante de um sistema econômico injusto que provoca fome e marginaliza a pessoa humana. O bispo deve ser anunciador da paz e do perdão, deve defender a criação e imitar Jesus Bom samaritano na defesa da saúde.

D. Fernando exortou ainda D. Beto a não ter medo do ministério que assumirá, recomendando-o a buscar sempre a graça de Deus e a fraternidade do episcopado para cumprir a tríplice missão do bispo de reger, ensinar e santificar. Esta foi a primeira ordenação episcopal na qual D. Fernando foi o bispo ordenante.

Confira na íntegra o Agradecimento de D. Beto Breis por ocasião de sua Ordenação Episcopal.

 

A missão em Juazeiro

Catedral-Santuário de Nossa Senhora das Grotas, em Juazeiro, onde D. Beto exercerá seu pastoreio.

D. Beto retomou, em seu agradecimento, um trecho de sua carta enviada ao povo de Deus da Igreja Particular em Juazeiro, na Bahia, na qual manifesta sua alegria pela nomeação para bispo coadjutor daquela comunidade que nasceu de uma missão franciscana. Referiu-se à experiência vivida durante a Semana Santa, quando esteve em visita à Diocese, como uma oportunidade para sentir de perto “o cheiro das ovelhas”, como pede o papa Francisco.

D. Beto prepara-se ainda esta semana para deixar o Convento Santo Antônio, em Recife, onde mora até então, e fixar residência em Juazeiro. Anuncia que irá para a nova missão com a disposição de fazer parte da história de uma Igreja servidora e samaritana. “Vou com o coração aberto, acho que este é o elemento mais importante, para ouvir, escutar e aprender com as pessoas lá. E vou como franciscano. Na mensagem dirigida à Diocese eu dizia: vou com o cajado de pastor e as sandálias de franciscano”, reafirmou D. Beto.

Ouça na íntegra o depoimento sobre a missão em Juazeiro. A missao em Juazeiro

A Diocese de Juazeiro abrange uma área de quase 60 mil quilômetros quadrados e é formada por 9 municípios, que possuem mais de 500 mil habitantes. Possui 14 paróquias, sendo seis em Juazeiro e 8 nas demais cidades que formam a Diocese. A padroeira da Diocese, assim como da cidade de Juazeiro, é Nossa Senhora das Grotas que, segundo a tradição, foi encontrada por um índio nas grotas do Rio São Francisco.

 

 

Lema episcopal

lema

D. Beto escolheu como lema para seu pastoreio “Natus nobis in via” – Nasceu por nós no caminho. O trecho faz parte um salmo composto por São Francisco de Assis para o Tempo do Natal e evoca a humildade da Encarnação e a itinerância de Cristo, desde o seu nascimento na pobre gruta de Belém. São Francisco sempre teve grande afeição por este mistério, tanto que pediu para representar o nascimento de Jesus – o primeiro presépio – porque queria sentir as dores e os apuros da Virgem e a pobreza do Menino Deus.

Para Dom Beto o despojamento, a proximidade e o encontro são imprescindíveis ao exercício do ministério episcopal e todos estes valores tem sua raiz e inspiração no mistério do Deus Encarnado.

Por ocasião da ordenação episcopal, D. Beto foi presenteado pelo Padre Ney Brasil com um hino composto a partir de seu lema episcopal. O refrão diz “Do berço à cruz entregou-se / mudou o seu sangue em vinho!”, e as estrofes fazem referência a Jesus Bom Pastor, ao sertão e a Nossa Senhora das Grotas, padroeira de Juazeiro.

 

Heráldica episcopal

Brasao_Frei_Beto

A heráldica, emblema episcopal de D. Beto sintetiza o programa de vida e objetivos que o bispo deseja atingir e realizar na sua missão pastoral em favor do povo de Deus. Cada figura do brasão possui seu particular simbolismo.

Chapéu e franjas: simbolizam a dignidade episcopal, entendida como serviço à comunidade diocesana da qual o Bispo é pastor. As franjas, com doze pontas, lembram os doze apóstolos, alicerces e colunas da Igreja.

Cruz: como suporte do estandarte, a Cruz de Cristo, expressão máxima do seu amor, sustenta e direciona a ação evangelizadora do Bispo.

Cor vermelha: dominante no plano superior do escudo, sinaliza o mistério da ENCARNAÇÂO, o encantador mistério do Filho de Deus que se fez nossa carne, nosso irmão. Acena, ainda, para a Eucaristia que prolonga e atualiza o mistério da humildade e do indizível amor de Cristo que vem, cotidianamente, ao nosso encontro, sob as espécies do pão e do vinho.

Estrela: traz presente a figura materna de Maria, “Estrela da Evangelização” e Mãe do Verbo Encarnado, a “Virgem feita Igreja”.

Brasão franciscano: os dois braços, sendo um de cristo e o outro de São Francisco, se intercruzam, assinalando a identificação do Bispo com o Santo de Assis, que seguiu com radicalidade e terna compaixão os passos do Senhor.

Aguas: evocam o Batismo, mergulho da Páscoa de Jesus, fonte de todas as vocações e ministérios da Igreja, e o Lago de Genesaré, local chamado dos primeiros discípulos. Recordam, ainda, a Baía da Babitonga, em São Francisco do Sul-SC, terra natal do Bispo, e o Rio São Francisco, que percorre a Diocese de Juazeiro, para a qual foi designado como pastor e guia.

Pegadas: simbolizam o discipulado, chamado primordial de Jesus a seguir seus passos e caminhar com ele, “peregrino e forasteiro” entre nós. Apontam, ainda, a missionariedade como essência da “Igreja em saída”, samaritana e em “estado permanente de Missão”.

 

Veja as imagens da Celebração:

 

Veja outras Notícias:

 

Frei Beto Breis prepara-se para Ordenação Episcopal

Frei Beto Breis, OFM é eleito Bispo Coadjutor de Juazeiro, na Bahia