O discernimento vem pelo silêncio: relato de um retiro vocacional franciscano

VOCAÇÕES

Retirar-se para silenciar, meditar e ouvir o que Deus nos quer falar.  Nesse propósito, estivemos reunidos cinco aspirantes franciscanos de Pernambuco nos dias 20, 21 e 22 de novembro em Ponta de Pedra, Goiana-PE. Aspirando cada vez mais a vida religiosa franciscana, refletimos sobre Fraternidade, sobretudo diante duma realidade em que muitos se deixam levar pelo individualismo. Se Jesus nos ensina a amarmo-nos como irmãos e Francisco assume isso com fidelidade, também nós, jovens vocacionados, queremos dar essa resposta ao mundo, construindo assim o Reino de Deus.

Algo que particularmente me marcou neste retiro foi o filme Homens e deuses, exibido na sexta-feira, principalmente pelo exemplo de fraternidade entre os monges e com a comunidade, no contexto difícil que chega a comprometer a vida de quase todos os religiosos. Percebemos então que a experiência de viver a fraternidade os ajudava a discernir o que Deus queria de cada um.

O sábado foi de orações e reflexões particulares sobre a Fraternidade na bíblia, Fraternidade para Francisco e para a Ordem, bem como Fraternidade a partir de nossa realidade. Algumas citações importantes: Todos os que abraçaram a fé eram unidos e colocavam em comum todas as coisas. (At 2, 42-47). Amar o próximo é amar Jesus. (Mt 25,40). Devemos ser exemplo diante do que acreditamos e pregamos. (1 Cor 5,1s). É sempre a Fraternidade que Evangeliza. (1 Cor 12, 12-26). Ser comprometido e feliz em servir a Deus com nossos dons. (Rm 12, 3-21). O amor é o pleno cumprimento da Lei. (Rm 13, 8ss).

retirovoc2015c

À noite, a participação na Missa na comunidade nos recordou esta comunhão fraterna com todo o Povo de Deus e no Domingo, o convívio e o lazer nos lembrava como é necessário festejar a alegria de sermos irmãos.

Com esse mundo barulhento e a correria do dia-a-dia, fica difícil cultivar momentos de silêncio e fazer uma boa meditação sobre a vida. No início torna-se até complicado, mas depois a gente vê que é possível. Deus sempre quer falar conosco como um grande amigo porque nos ama sem condições. Podemos ouvi-lo em qualquer lugar, em qualquer situação, basta estarmos “ligados”.

Lucio Leydson (Belo Jardim-PE)